domingo, 31 de março de 2013

VÍDEO e FOTOS - Torcedores que acompanham somente os clubes maranhenses

Especial exibido pelo programa Esporte 10, da TV Mirante, falando sobre os torcedores que acompanham somente os clubes maranhenses. Temos aqui dois exemplos: o senhor Nonato, integrante da torcida Os Dragões da Fiel, e o jovem Gustavo Tanus, fundador da torcida Partido do Bode, a mais antiga em atividade em nosso Estado.

MOTO CLUB DE SÃO LUIS














MARANHÃO ATLÉTICO CLUBE














sábado, 30 de março de 2013

Ex-jogadores do Moto Clube relembram bons momentos


 'PAPO DE BOLEIRO'

Dois jogadores que atuaram no futebol maranhense, na década de 70, se encontraram nas ruas do Rio de Janeiro, cidade onde residem atualmente, bateram aquele 'papo de boleiro' e relembraram os grandes momentos vividos, por ambos, quando jogavam pelo Moto Clube de São Luís. Os ex-atletas, Milton e Santana, compartilharam do conteúdo desta conversa, que o Jornal Pequeno reproduz a seguir.

Milton – Lateral-esquerdo, jogou no Moto Clube, encontrou com Santana, maranhense que atuou pelo Moto e Ferroviário. Carioca, começou no juvenil do Vasco, teve passagem pelo futebol de Santa Catarina.

Falou de Abidias Melo que era proprietário da Dental São Luís e Jorge Luís, zagueiro do Maranhão, Alzimar, Vivico, Carlos Alberto e vários outros jogadores que gostaria de rever. 'Vontade não falta para voltar ao Maranhão e ainda poder rever estes velhos companheiros do Moto e do futebol maranhense', disse Milton.

Segundo Milton, naquela época o Moto Clube era um grande time do Nordeste e hoje está na segunda divisão do futebol maranhense e fora do mapa nacional.

'Fico muito triste em saber que o Moto teve esta decadência. Nos abalou bastante, porque na nossa época o Moto Clube era um time de tradição e de muitas conquistas, conhecido no Brasil inteiro. No entanto, fico feliz em saber que ele está com nova direção e torço para que o Moto volte ocupar a posição que ele nunca devia ter saído, desabafa.


Questionado sobre os autos salários pagos aos jogadores da atualidade, Milton diz que é de uma época em que ainda tinha os apaixonados pelo futebol, afirma que eles ficavam às vezes até sem salários, mas jogavam assim mesmo.

'Vejo que hoje está mais fácil de ganhar dinheiro. Tem a figura dos empresários que administram a vida dos novos talentos que vão surgindo. Na nossa época não tinha isto, nós tínhamos de colocar a chuteiras nas costas e correr atrás e era difícil porque havia muitos craques, como Rivelino, Tostão, Marco Antônio e outros', disse Milton.

Sobre o livro lançado contando a história do Moto Clube, Milton afirma ter ficado feliz ao saber da edição, e ainda mais por constar o nome de grandes jogadores que estiveram com ele na época áurea do Moto. 'Acima de tudo esta publicação do livro vai levar mais longe o nome do Moto Clube pelo Brasil', acredita o ex-jogador.

Santana – Meio campo, ídolo do futebol maranhense, o jogador está afastado de São Luís desde a época de 80. Sente saudades da época em que jogou pelo Moto Clube e Ferroviário. Atuou ao lado de outros craques maranhenses, da estirpe de Gojoba, Carlos Alberto, João Bala, Toca, Djalma, Alzimar, Marcial, Neguinho, Pelezinho, entre outros.

Sobre a dificuldade que o Moto passa, Santana lamenta muito e fica triste ao saber que o Moto está mergulhado numa grande crise. 'Acredito numa virada e que o Moto vai superar todos os empecilhos', afirma Santana.

Diante de tantos comentários e declarações, só nos resta criarmos expectativas de melhores dias para o Moto Clube e, consequentemente, para o futebol maranhense.

Fonte: http://www.jornalpequeno.com.br/2013/3/29/ex-jogadores-do-moto-clube-relembram-bons-momentos-248988.htm

VÍDEO - Programa sobre o Sampaio Corrêa (feito por torcedores)

Hoje o post foge um pouco do passado, mas por uma boa causa: encontrei pela internet esse video interessante. Além da descontração e improviso, o vídeo mostra o mais importante: uma geração que se interessa pelos nossos clubes e o nosos futebol. Os donos do vídeo são os jovens Alberth Carvalho e Cândido e eles mantém uma página no Facebook: 




VÍDEO - Vitória 3x1 Sampaio Corrêa - Copa do Brasil de 2004


Podcast "Memórias do Futebol Maranhense" com o craque Raimundinho Lopes

No próximo dia 04 de Abril irá ao ar o quinto Podcast "Memórias do Futebol Maranhense". E desta vez o homenageado é o craque motense Raimundinho Lopes, meia que fez fama nos gramados de São Luis e do exterior. Não percam!!!



Blog Futebol Maranhense no Facebook

Fotos raras - camisas e faixas

Deixo aqui algumas raridades e que pertencem ao acervo pessoal do vitorioso treinador Marçal Tolentino Serra.

 À esquerda, a camisa do extinto Tupan

 Faixa do Ferroviário Campeão Maranhense em 1971

 Faixa do Moto Club Campeão Maranhense em 1974

 Camisa do Expressinho

Camisa de jogo e de comissão técnica da Caxiense

Mudança de endereço

Atenção: o Blog Futebol Maranhense mudou de servidor e agora passará para o seguinte endereço:

sábado, 23 de março de 2013

Podcast 04 - Neguinho (ÁUDIO)


PODCAST 04 - NEGUINHO


 

NEGUINHO

"Maior goleador do futebol maranhense e o décimo maior artilheiro do futebol brasileiro de todos os tempos, Hamilton fez história no Maranhão. Autor de quase 500 gols na carreira (embora um novo cálculo tenha apontado mais de 1 mil gols no total), esse paraense da cidade de Pesqueira foi revelado pelos Juvenis da Tuna Luso antes de transferir-se para o Ferroviário, a famosa equipe da RFFSA. Antes de fazer carreira pelo Moto Club e Maranhão Atlético Clube, teve uma breve passagem pelo Santa Cruz, onde também foi artilheiro"


 Data da gravação: 12-01-2013
Gravação e edição: Hugo Saraiva
Extra: Hino do Moto Club de São Luis (oficial) e do Maranhão Atlético Clube (oficial)
Vinheta de abertura - música: Hugo Saraiva / Voz: João Ricardo Barbosa

Curta a nossa Página no Facebook: http://www.facebook.com/BlogFutebolMaranhense

sexta-feira, 15 de março de 2013

Podcast com o jogador Neguinho


No próximo dia 23 de Março vai ao ar o quarto Podcast do Blog Futebol Maranhense. E desta vez o entrevistado é o xerifão Neguinho, que será homenageado na próxima quarta, dia 20, antes da aprtida dos Amigos do Zico, em São Luis. Não perca!!!

sábado, 9 de março de 2013

Podcast 03 - Juca Baleia (ÁUDIO)

PODCAST 03 - JUCA BALEIA

  

JUCA BALEIA 

"Lendário goleiro do futebol do Maranhão, Juca Baleia ganhou fama, conquistou títulos e virou símbolo mambembe em São Luis. Chegou a atuar com mais de 120 quilos e ganhou projeção nacional em uma partida contra o Palmeiras, pela Copa do Brasil de 1992. Ágil e arrojado, marcou uma época e é reverenciado até hoje por antigos e novos torcedores" 


Data da gravação: 14-01-2013 
Gravação e edição: Hugo Saraiva 
Extra: Hino do Sampaio Corrêa Futebol Clube (oficial) 
Vinheta de abertura - música: Hugo Saraiva / Voz: João Ricardo Barbosa 

Curta a nossa Página no Facebook: http://www.facebook.com/BlogFutebolMaranhense

domingo, 3 de março de 2013

São Raimundo-AM 2x0 Maranhão - Final da Copa Norte 2000

Vídeo da partida de volta, no Vivaldo Lima, em Manaus.


sábado, 2 de março de 2013

Podcast com o goleiro Juca Baleia

No próximo dia 09 de Março vai ao ar o terceiro Podcast do Blog Futebol Maranhense. E desta vez o entrevistado é o lendário goleiro Juca Baleia, que ganhou fama, conquistou títulos e virou símbolo mambembe em São Luis. Chegou a atuar com mais de 120 quilos e ganhou projeção nacional em uma partida contra o Palmeiras, pela Copa do Brasil de 1992. Ágil e arrojado, marcou uma época e é reverenciado até hoje por antigos e novos torcedores. Não percam. 


Moto Club de São Luis, Campeão dos Campeões do Norte em 1948

Trechos do livro "Memória Rubro-Negra: de Moto Club a Eterno Papão do Norte":

O Torneio Campeão dos Campeões, visando “tornar mais estreitas as amistosas relações existentes entre os três estados amigos”, foi organizado pela Federação Maranhense de Desportos com um orçamento de Cr$ 160 mil. Entretanto, a competição arrecadou apenas Cr$ 100 mil, causando prejuízo para o Moto Club e para a própria Federação mentora desse triangular, no qual estiveram emprenhadas as melhores representações do futebol dos Estados do Maranhão, Ceará e Pará. “Moto Club, Paisandu e Fortaleza, campeões respectivos do Setentrião Brasileiro, estarão empenhados num certame de dois turnos que poderá se constituir numa das maiores atrações do futebol nortista dos últimos tempos”. A Federação Maranhense de Desportos, expressando o sentido que a fez organizar o Torneio dos Campeões, apresentava “aos desportistas maranhenses as mais credenciadas representações de futebol, com [...] campeões, respectivamente, do Ceará, Pará e do Maranhão”. E essas três importantes equipes do futebol brasileiro apresentavam jogadores de grande nome em seus respectivos Estados. Pelo lado maranhense, o Moto Club configurava-se como uma verdadeira máquina. O time, na época o atual tetracampeão estadual (o quinto título somente chegaria no final do ano, já que as disputas do certame de 1948 começariam apenas em Outubro), apresentava um elenco fortíssimo, sob a presidência do eterno César Aboud e treinado por José Gonçalves da Silva. A base do fortíssimo time do Moto Club de São Luis era assim composta: Valber Penha, Santiago e Carapuça; Sandoval, Gegeca e Pretinho; Galego, Tidão, Batistão, Ananias e Valentim. Um verdadeiro esquadrão para o nosso futebol. Estava muito bem representado o Estado do Maranhão nessa competição.

Diante da impossibilidade de o Paysandu e o Fortaleza trazer um juiz, como insistentemente solicitou a nossa Federação, a fim de cada partida ser apitada por um mediador neutro, FMD, em todos os jogos, mesmo naqueles em que devia prevalecer a sua indicação, entre o Fortaleza e o Paysandu, deixou que “a escolha do juiz venha sendo feita pelos srs. Presidentes das duas embaixadas, atitude imparcial e reveladora de justo apreço às duas distintas agremiações visitantes”.

A cidade de São Luis respirava essa grandiosa competição. Com o início das disputas do Campeonato Maranhense marcado somente para o final do segundo semestre, todo o cenário esportivo ludovicense concentrava as suas atenções no Torneio dos Campeões. O Moto Club, que em anos anteriores serviu como a base para o selecionado Maranhense no Campeonato Brasileiro de Seleções, entraria na competição como franco favorito, uma vez que o seu cartaz de “Papão do Norte” já ganhava as principais páginas dos jornais em São Luis e até em outros Estados, como Belém do Pará. Antes do seu início, a competição, realizada entre os meses de Julho e Agosto, já estampava as páginas dos principais jornais de São Luis, que previam todo o tipo de sorte para o rubro-negro e para as disputas: O torneio dos campeões que a nossa mentora vai promover, [...] ao que tudo indica está fadada a um completo êxito. Além de tudo trata-se de uma disputa em que existe maior garantia para os litigantes, uma vez que não será efetuada no sistema de eliminação. Uma representação, mesmo que seja infeliz numa partida, poderá se reabilitar completamente nos outros jogos, conquistando o título máximo do torneio.

O Torneio dos Campeões do Norte do país, disputado no sistema de turno e returno, teve início na tarde do dia 18 de Julho de 1948, em São Luis. Todas as partidas foram disputadas no campo do Estádio Santa Isabel, na época de proprietário do Presidente rubro-negro, César Aboud. A seguir, jogo a jogo, destacaremos toda a brilhante campanha do rubro-negro maranhense naquela que ficou marcada como uma das maiores e mais importantes competições alcançadas pelo Moto Club de São Luis, definitivamente Papão do Norte!

CAMPANHA

18 de Julho de 1948: Moto Club 5x2 Paysandu (PA)

25 de Julho de 1948: Moto Club 5x1 Fortaleza (CE)

28 de Julho de 1948: Moto Club 1x2 Paysandu (PA)


03 de Agosto de 1948: Moto Club 2x2 Fortaleza (CE)


O título foi comemorado como se acontecesse uma Copa do Mundo. O rubro-negro da Fabril terminou a competição com o maior número de pontos (13), seguido por Paysandu (10) e Fortaleza (8). O time motorizado ainda teve ainda o artilheiro (Tidão, ao lado de Pipiu, do Fortaleza, ambos com quatro gols) e o vice (Galego e Batistão, ambos com três gols). O futebol maranhense, que em décadas passadas aprendeu com o futebol cearense e paraense, demonstrou que havia aprendido à risca e venceu de forma brilhante o torneio. O Paysandu voltou a Belém pelo avião da Cruzeiro do Sul; o Fortaleza retornou à capital cearense pela base aérea do Tirirical, no avião da Aerovias Brasil. E o Moto ficou em São Luis, com o eterno título de Papão do Norte.


Dario e Hamilton pelo Maranhão Atlético Clube


Imagem da dupla de goleadores do Maranhão Atlético Clube, Dario e Hamilton. Dario é até hoje o 14º maior artilheiro na história do Bode Gregório, com 68 gols, Hamilton é o 11º, com 71 tentos. Hamilton, aliás, foi artilheiro maranhense em quatro ocasiões: em 1963, vestindo a camisa do Moto Club, marcou 20 gols no estadual; no ano seguinte, ainda pelo rubro-negro, foram 8 gols. Em 1966, o craque balançou as redes 20 vezes vestindo a camisa do Moto. Dois anos depois,1969, foi a vez de dividir a artilharia do estadual - jogando com a camisa atleticana, Hamilton terminou o estadual daquele ano empatado com Gimico, do Ferroviário, com 6 gols.

Charge do jogador Neguinho (Sampaio Corrêa)

Deixo aqui uma charge curiosa que faz parte do acervo do ex-atleta Neguinho, na época atuando pelo Sampaio Corrêa. 


sexta-feira, 1 de março de 2013

Podcast com o goleiro Juca Baleia

No próximo dia 09 de Março vai ao ar o terceiro Podcast do Blog Futebol Maranhense. E desta vez o entrevistado é o lendário goleiro Juca Baleia, que ganhou fama, conquistou títulos e virou símbolo mambembe em São Luis. Chegou a atuar com mais de 120 quilos e ganhou projeção nacional em uma partida contra o Palmeiras, pela Copa do Brasil de 1992. Ágil e arrojado, marcou uma época e é reverenciado até hoje por antigos e novos torcedores. Não percam.